Buscar

A penitenciária de Três Corações está entre as primeiras do Sul de Minas, no ranking de interceptações de materiais ilícitos. No Sul de Minas, o presídio de Alfenas lidera esse ranking com o registro de 42 ocorrências do tipo, no ano passado. O dado representa 4,79% do total de ocorrências do gênero registradas no estado de Minas Gerais. Em seguida vem a Penitenciária de Três Corações, que teve no ano passado, 24 interceptações, o que representa 2,74% das ocorrências do estado.

Logo em seguida, dentre as cidades do Sul de Minas, aparece o presídio de Pouso Alegre e de Varginha, que teve no ano passado 11 ocorrências do tipo. O levantamento da Sejusp – Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, destaca a ação dos policiais penais nos presídios e penitenciarias do estado. O levantamento apontou que a ação desses policiais impediu a entrada de 23,06% desse tipo de material em 194 unidades prisionais administradas pelo Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG) em 2020.

Em todo estado, o município de Governador Valadares I, no Vale do Rio Doce, é o campeão desse tipo de ocorrência com o registro de 202 ocorrências de kits contendo materiais ilícitos enviados pelos Correios aos detentos da unidade prisional.


A dificuldade dos estudantes em focarem nos estudos em 2020 acabou resultando em um grande número de abstenções em várias cidades do país. Em Três Corações não foi diferente, a cidade teve, segundo os dados da educação, 50% de abstenções no primeiro dia do ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio.

Em Minas Gerais o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), também apontou que a ausência notada no estado foi maior do que a média nacional. Segundo o Inep, 52,8% dos inscritos para a realização da prova em Minas não se apresentaram.

E claro que um dos principais motivos para tanta abstenção, é a pandemia da Covid-19. Se não pela insegurança nos locais de prova, a falta de preparo teria resultado na ausência de tantos estudantes no exame.

O professor Paulo Henrique Pereira, popularmente conhecido como PH, auxiliou muitos estudantes desde o início da pandemia em Três Corações e acredita que a situação dificultou o preparo de muitos deles. “A população não estava preparada, nem professores e nem alunos para o ensino remoto e isso pode ter prejudicado muitos. Sem contar que muitos estudantes possuem idosos em casa, e por receio alguns podem ter deixado de comparecer no exame”.

E como o segundo dia de prova terá as questões de exatas, o professor orienta os estudantes. “Caso tenha alguma questão que não tenha entendido muito bem, espere e vá para as outras e deixe tal questão por último. E é bom lembrar sempre de relaxar e descansar um dia antes da prova, para que chegue bem e possa fazer o exame de forma tranquila”, explicou.


A Polícia Militar recebeu na tarde de ontem uma denuncia anônima de que alguns indivíduos estariam circulando na zona rural de Cambuquira, distribuindo “kits” com pedras de crack e cobrando dividas de drogas.

A PM realizou rastreamento e localizou os suspeitos em um Celta, preto, na estrada Congonhal, na zona rural.

Segundo a Polícia Militar no veículo, quatro homens foram abordados, entre eles, o motorista de 41 anos, um jovem de 19 e outros dois de 34 e 27 anos. Em busca pelo veículo, a polícia encontrou embaixo dos bancos 1.038 (mil e trinta e oito) pedras de crack, embaladas e prontas para o comércio; seis aparelhos celulares de diversas marcas e modelos; 01 cheque no valor de R$3.878,00 (três mil, oitocentos e setenta e oito reais); 01 balança de precisão, R$520,00 (quinhentos e vinte reais) em moeda corrente; várias embalagens, saquinhos plásticos (tipo geladinho) e duas giletes.

Os homens negaram a propriedade dos materiais. O veículo foi removido para o pátio, os autores presos e entregues à disposição da Justiça Criminal, juntamente com os materiais apreendidos.

© 2023 por Esfera Construções. Criado orgulhosamente com Wix.com

  • Facebook - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle